Japão Amarelo               Bem vindo!   Login ou Cadastrar
Visto de Entrada no japão

Antes de vir ao Japão, o ideal é solicitar o visto adequado no Consulado do Japão. Algumas pessoas costumam entrar no país com visto de turismo para depois solicitar alteração para trabalhar no Japão. Alguns escritórios da Imigração, no entanto, recusam essa prática. Os descendentes e cônjuges de japoneses, ou pessoas que vêm ao país com intenção de exercer atividade específica, portanto, devem solicitar o visto apropriado já no Brasil.

Segundo a Lei de Controle de Imigração do Japão, existem 28 tipos de qualificação de visto, de acordo com a atividade ou objetivo. Essa mesma lei estabelece que os descendentes ou cônjuges de japoneses - portadores dos vistos tipo "Cônjuge ou descendente de japonês" (Nihonjin no Haiguusha too), "Residente" (Teijuusha) ou "Permanente" (Eijuusha) -, podem permanecer e trabalhar no Japão, sem restrição quanto ao tipo de atividade que pretendam exercer.

Os estrangeiros que ingressam no país com vistos específicos (como especialista em serviços humanitários, técnicos, pesquisadores, etc) têm restrição quanto ao tipo de atividade. Nesse caso podem surgir problemas ao solicitar a alteração da qualificação ao mudar de emprego. Os portadores desse visto devem verificar junto ao Departamento de Imigração, as limitações das atividades. Os portadores de vistos de "curta estadia" (Tanki taizai) ou "dependente familiar" (Kazoku taizai) não podem trabalhar.

>Certificado de Elegibilidade

Mais recentemente, o Consulado do Japão no Brasil tem exigido o Certificado de Elegibilidade dos interessados em vir ao país com o objetivo de exercer atividade remunerada. O certificado deve ser obtido na Imigração do Japão por parente residente no país ou pela firma empregadora e enviado ao Brasil para o interessado apresentar no Consulado japonês.

A princípio, somente a apresentação do Certificado de Elegibilidade é suficiente para o descendente ou cônjuge de japonês obter o visto. Em alguns casos, o Consulado japonês pode exigir documentos adicionais. O interessado em vir ao Japão, necessita de um fiador (hoshoonin), que deve ser cidadão japonês, nissei (filho de japonês) ou estrangeiro com visto permanente, que esteja empregado.

O fiador deve apresentar os seguintes documentos:

- Comprovante de Residência (Juminhyoo) ou Comprovante de Registro de Estrangeiro (Gaikokujin Tooroku Genpyoo Kisaijikoo Shoomeisho), no caso do nissei ou estrangeiro com visto permanente.
- Comprovante de Trabalho (Zaishoku Shoomeisho).
- Comprovante de Renda e Pagamento de Imposto (Gensen Chooshuuhyoo).

Os familiares devem apresentar os seguintes documentos:

- Registro de Família (Koseki Toohon).
- Certidão de nascimento do interessado e de casamento (do interessado e dos pais).
- Documentos de identificação da pessoa que estiver providenciando o Certificado de Elegibilidade.

Período de permanência

Os períodos de permanência podem ser de 15 dias, 90 dias, 3 meses, 6 meses, 1 ano, 2 anos e 3 anos. Para os descendentes e cônjuges de japoneses o prazo pode ser de de 1 a 3 anos.

Japão amarelo .com Atividades por localidade Mais buscas Grupo japao amarelo
Facebook Festas Empregos Administração
Orkut Consulado itinerante Iphone 4s Manutenção
Twitter Comidas tipicas Receitas de comida Fotográfia
Linkedin Bandas musicais Produtos de beleza Desenvolvimento web
 
Japãoamarelo.com 2012 - Onde você encontra o que procura.